arte site 01

 

A LAMIRA é um grupo de artes cênicas tocantinense que busca, na fisicalidade, o ponto de interseção entre dança, teatro, circo e música para a construção de sua estética. Suas produções partem da interação entre coreógrafos, diretores e pesquisadores das mais diversas áreas, fomentando, fortalecendo e desenvolvendo as artes cênicas como linguagem cultural.

Desde seu início, a LAMIRA constrói espetáculos que servem de referência estética à capital onde está inserida. Representando a produção cênica tocantinense pelo Brasil, a Cia. já circulou por mais de 90 cidades em 25 estados e Distrito Federal, passando por todas as regiões do País, e atingindo um público de mais de 45 mil pessoas. Através de pesquisas e intercâmbios entre grupos, a Cia. vem construindo possibilidades para atender às diversas demandas do público. Isso nos permite ter, em repertório, espetáculos de rua, infantis, contemporâneos e conceituais.

Temos como coreógrafo e diretor artístico João Vicente, que ao longo de sua carreira, dançou em grandes companhias brasileiras como Grupo Corpo e Quasar Cia. de Dança, tendo se apresentado em mais de 20 países. Possui também, graduação em Teatro pela UFT. A coordenação geral é de Carolina Galgane, que traz a experiência na coordenação de mais de 20 projetos culturais executados (incluindo prêmios federais, estaduais, particulares e de bancos). Tem sua formação artística pelo Centro de Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado/BH (CEFAR); Pós-Graduação em Dança pela UFBA, em “Estudos Contemporâneos em Dança” (2007); tendo participação em companhias de renome nacional, como Cia. de Dança Palácio das Artes, Mário Nascimento Cia. de Dança e Grupo I Ato.

A LAMIRA possui cinco espetáculos: Fela da Gaita, Do Repente, Adorno da Realidade, GIBI e Olhai por Nós. Todos eles envolvem elementos de mais de um segmento artístico, através do diálogo e da combinação entre os diferentes recursos. A Cia. vem pesquisando uma pedagogia que possa contribuir para a formação de um artista cênico capaz de envolver-se, não apenas com a linguagem da Dança, mas com outras Artes Cênicas, num mesmo espetáculo.